Aquele balanço de final de ano


Final de ano vai chegando e junto com ele a famosa retrospectiva dos acontecimentos do período. É também tempo de começar a planejar o ano que vai chegar, atentando-se aos resultados do planejamento do ano que está terminando.


Eu, particularmente, gosto de separar esse momento em 3 partes: agradecimentos, desejos e metas.


A lista de agradecimentos é aquela onde colocaremos as coisas pelas quais somos gratos neste ano. É comum que as pessoas tenham dificuldade em preencher esta lista, pois para muitos, é difícil reconhecer as coisas boas que aconteceram em suas vidas. Temos ainda uma tendência a focarmos no segundo semestre do ano e esquecer de incluir nesse inventário os primeiros dias e meses, como por exemplo aquela tão sonhada viagem de férias. Agradecer é uma prática saudável e que ajuda na nossa autoestima e aumenta nosso otimismo perante a vida. Mesmo que você tenha tido um ano muito difícil, agradeça por ter atravessado essa fase e estar aqui, mesmo com marcas.


Desejos. Eu comecei a fazer essa lista há 2 anos junto com a de agradecimentos. Eu já fazia a lista de metas há um bom tempo e pensei por que não falar dos meus sonhos, dos meus desejos, coisas que não dependem 100% de mim. Para facilitar a separação de desejos e metas, vou citar alguns exemplos de desejos: saúde para a minha família, saúde para mim, um mundo mais pacífico, etc. Os desejos estão muitos mais ligados à nossa espiritualidade (e não entenda espiritualidade como religião), à nossa fé e nosso positivismo perante à vida.


Por último, e não menos importante, a lista de metas. Antes de escrever as metas para o próximo ano, eu reviso as metas do ano atual. O que deu certo e o que não deu. Aquela meta que foi atingida merece nosso reconhecimento, pois se era uma meta, com certeza não era algo fácil. Sobre as que não foram atingidas, vale à pena analisar se parte dela foi cumprida, quais foram os obstáculos que atrapalharam, se era uma meta realmente factível e se ainda é relevante para sua vida, pois se for, ela pode ser reformulada e incluída na lista dos novos objetivos.


Depois dessa revisão da lista anterior, é hora de começar a fazer a nova lista. Lembre-se que as metas precisam ser factíveis e mensuráveis. É importante que você consiga mensurar se atingiu o objetivo para ter aquela sensação de missão cumprida. Outra dica é criar metas macro e micro. Como é isso? Você estabelece um objetivo principal (Ex.: Emagrecer) e pequenas metas (Ex.: até março perder 3 quilos, até julho perder mais 2 quilos). Essa técnica é utilizada por muitas pessoas e nos ajuda a permanecer motivados, uma vez que você poderá comemorar as conquistas intermediárias.


Por fim, procure sair deste ano com menos culpa, pois as escolhas que você fez eram as melhores que você podia fazer naquele momento. Tente terminar o ano com menos mágoas também, perdoe aqueles que de alguma maneira contribuíram para que você se sentisse triste ou com raiva. Esses sentimentos afetam você e não eles.


Que 2019 seja um ano iluminado para todos nós e que possamos ser pessoas cada vez melhores.


Um forte abraço.


André Cazé

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo